Notícias

Graviola tem componentes que ajudam a combater câncer

01nov

A graviola vem chamando atenção do mundo científico por uma substância bioativa na fruta que tem ação contra o câncer.

São as acetogeninas anonáceas, uma classe de compostos derivados de ácidos graxos, que tem propriedades inseticidas, antihelmínticas e anticancerígenas.

“Pesquisas têm confirmado o que o conhecimento tradicional aponta: componentes bioativos naturais presentes nas folhas, caule, casca e semente dos frutos da gravioleira apresentam comprovado efeito anticancerígeno,” explica a pesquisadora Ingrid Vieira de Moraes, da Embrapa Agroindústria Tropical (CE).

Ela e seus colegas da Embrapa e da Unicamp, Universidade de Campinas, estão desenvolvendo métodos para extrair e concentrar esses compostos, transformando-os em suplementos alimentares ou fitoterápicos, sem que se percam os princípios ativos da planta.

Comercialização

Hoje, várias empresas brasileiras e estrangeiras comercializam a folha da gravioleira desidratada na forma de cápsulas e sachês de chá, obtidos a partir da secagem e trituração das folhas.

No entanto, os compostos bioativos presentes nas folhas, encontrados na ordem de partes por milhão, estão misturados a diversos outros compostos sem precisão sobre os níveis de concentração.

O objetivo da equipe é chegar a um produto padronizado, cuja concentração seja determinada e segura para consumo humano.

“O conhecimento das concentrações de moléculas potencialmente citotóxicas, como as acetogeninas anonáceas, é de extrema relevância para o consumo seguro dos produtos que contêm esses compostos”, disse Ingrid.

Para isso, a pesquisadora extraiu os compostos bioativos utilizando um solvente reconhecido como seguro para o consumo humano, o etanol.

Agora será necessário analisar a estabilidade das moléculas extraídas e padronizar os extratos, e então ajustar o processo, até agora feito em laboratório, para uma produção em maior escala e comercialização.

 

Fonte:sonoticiaboa